8 dias para estimular o seu filho a beber batidos verdes (green smoothies)

IMG_31591

1. Comece por oferecer-lhe um batido verde feito maioritariamente com fruta

Uma boa percentagem é 70% fruta e 30% verdes. Sendo que os verdes são aqueles mais “docinhos” com os espinafres ou a alface – e assim resultará num batido doce onde o sabor predominante será o da fruta. Encontra 2 exemplos de batidos verdes aqui e aqui.

2. Encontre um nome apelativo para os batidos verdes e torne o momento divertido

Esta é uma dica que funciona melhor para pais de crianças mais pequenas. Quanto mais jovens, mais recetivos eles estarão a algo diferente.

Perceba que é que o seu filho gosta: quais os super heróis, desenhos animados, coisas da natureza, algo do mundo imaginário? Alguns dos nomes que pode experimentar são: Sumo Poderoso do Homem de Ferro, Segredo das Tartarugas Ninja, Sumo mágico da princesa, Sumo especial das Fadas, etc.

3. Comece gradualmente a substituir snacks processados com açucar por snacks naturais (batidos verdes)

Acontece com frequência que as pessoas (crianças e adultos) que não gostam dos batidos verdes são aquelas que comem com regularidade alimentos com açúcar. O açucar refinado é uma das substâncias mais aditivas do planeta. Alguns estudos sugerem que é mais aditivo que a cocaína. Algo muito interessante acontece quando se deixa de consumir açúcar. Nos primeiros dois ou três dias, sente-se uma espécie de ressaca. E a vontade de voltar comer açúcar pode ser muito forte. Se conseguir aguentar esses dias, nos dias seguintes vai começar a sentir o seu paladar muito diferente. Alimentos que o sabor não lhe agradava anteriormente ganham um novo gosto. Vai-se sentir atraído para sabores adocicados mais naturais como o da fruta e das tâmaras. E isto acontece com adultos e crianças.

Experimente eliminar todas as sobremesas e alimentos processados da sua casa. Prepare-se para que os dias seguintes possam ser difíceis. Poderá haver choros, barulho e crianças mal humoradas. Aperceba-se que isto é o açúcar a falar. Tome consciência acerca do poder dos alimentos com açúcar quando os adquire, traz para casa e os coloca disponíveis às crianças.

4. Ofereça o batido verde durante as várias refeições do dia

O batido verde é um excelente pequeno-almoço mas pode também ser tomado em qualquer outro momento do dia, como snack a meio da tarde ou antes das refeições. Se a criança não beber todo no início do dia pode ser guardado num recipiente de vidro (preferencialmente) no frigorífico e bebido nas próximas 24 horas.

5. Ofereça o batido verde antes das refeições e não durante ou depois.

Isto providencia enzimas ao estomago antes comida cozinhada se seguir (que oferece menos enzimas). Isto traz um sinal aos órgãos como o pâncreas que já existem enzimas suficientes no estomago para ajudar na digestão. Isto possibilita haver mais enzimas disponíveis para outros processos no corpo.

6. Expresse apreciação ao seu filho quando bebe um batido verde

Isto traz um reforço ao momento. Depois de algum tempo pode também apreciar  estes bons hábitos aos benefícios que reparou aparecem na sua saúde como: dormir melhor, mais energia, melhor pele, regular na ida à casa de banho (sem obstipação), etc.

7. Torne os batidos verdes em gelados

Especialmente no Verão, esta é uma forma muito fácil de tornar os batidos verdes num hábito saudável. Encontra facilmente os moldes de gelados em qualquer loja de coisas baratas. Pode querer fazer os batidos um pouco mais doces (adicionando mais fruta e menos verdes). Com manga ou banana fica um gelado bem cremoso. Um exemplo para bater na liquidificadora pode ser: 2 bananas ou 1 manga + 1 perâ ou 1 maçã + uns mirtilos + 4 folhas de espinafres ou 1 folha de alface + ½ copo de água. Colocar nos moldes e no congelador e desfrutar depois com as crianças! J

8. Adicione frutas de cor escura como morangos, mirtilos, framboesas e sirva o batido num copo colorido

Os batidos verdes chamam-se verdes por causa dos benefícios das verduras mas não necessitam de ser verdes! Use copos coloridos e palhinhas de cores! Tudo isto tornará a experiência num momento divertido!

Artigo adaptado do livro “The Green Smoothies Diet” da Robyn Openshaw