Os 7 erros mais comuns de quem pratica Alimentação Viva

power-of-veggies

– Adaptado de Victoria Boutenko (www.RawFamily.com)

1. Algumas pessoas que praticam alimentação viva esquecem-se de comer vegetais de folhas verdes.
Solução: Prepare uma sopa energética  (receita original da Ann Wigmore) ou faça um batido verde com regularidade. Isto irá ajudar a garantir uma quantidade adequada de verdes.

2. Algumas pessoas nesta alimentação podem não comem fibra suficiente, solúvel e insolúvel.
Solução: Beba mais batidos verdes (feitos na liquidificadora) em vez de sumos (feitos na centrifugadora).

3. Algumas pessoas podem comer demasiados alimentos com alto teor de gorduras. Quando tentam imitar os pratos cozinhados e fazem uma versão crua, muitas vezes substituem os amidos por frutos secos (nozes, caju, amêndoas)
Solução: use a polpa que resta quando faz leites de sementes, use mais sementes (girassol, sesamo, cânhamo) e menos nozes, caju e use maior quantidade de polpa de frutas e vegetais nas receitas, para minimizar o consumo de frutos secos.

4. Algumas pessoas que se iniciam no crudivorismo podem querer tornar-se perfeitos rápido demais. Podem não dar ao seu corpo a oportunidade de se ajustar a uma mudança de alimentação radical.
Solução: De forma gradual vá ajustando e purificando a sua própria alimentação,  para lhe ajudar a entrar de uma forma confortável no estilo de vida que é para si o mais saudável.

5. Quando as pessoas mudam de alimentação por vezes esquece-se da importância de outros componentes
da saúde que são igualmente importantes como: apanhar sol e ar fresco, fazer exercícios, ter repouso adequado, etc.
Solução: Pratique um estilo de vida saudável em todos os sentidos.

6. Por vezes as pessoas neste tipo de alimentação podem satisfazer-se em excesso por determinados alimentos e negligenciar uma variedade de outras frutas e vegetais.
Solução: Coma todo o tipo de alimentos (frutas, vegetais, legumes, sementes, frutos secos) em quantidades razoáveis.

8 . Um dos maior erros das pessoas que fazem este tipo de alimentação é o facto de sobrevalorizarem o que autores e outros peritos neste tipo de alimentação dizem e esquecerem-se e não confiarem nas mensagens de valor inestimável que o seu próprio corpo as vai enviando.
Solução: Mantenha um diário dos alimentos que consome diariamente e esteja atento ao seu corpo e observe como estes alimentos afetam o seu bem-estar.